Mobiliário em aço inox – O aliado dos restaurantes e cozinhas industriais

Mobiliário em aço inox – O aliado dos restaurantes e cozinhas industriais

O aliado dos restaurantes e cozinhas industriais

Você sabe por que o aço inox é o preferido de quem trabalha com alimentos? ​

Quem está na área já sabe: o aço inox é o grande aliado dos restaurantes e cozinhas industriais, sendo utilizado em pias, móveis, panelas, refrigeradores e utensílios como bandejas, travessas e talheres.​

Mas você sabe por que esse material é o preferido para quem trabalha com alimentos? ​

Temas importantes sobre o MOBILIÁRIO EM AÇO INOX:

É interessante que o mobiliário em aço inox tenha:

Acabamento polido e aço escovado​;

Cantos protegidos contra cortes ou acidentes;​

Aço 304 nobre e chapa de 1 mm​;

Os mobiliários devem ser dimensionados de acordo com o projeto da cozinha, respeitando o fluxo ideal

O aço inox é uma exigência da vigilância sanitária

Em vários estados do Brasil é proibido o granito na cozinha industrial, por ser poroso e grande transmissor de bactérias.​

O aço inox de boa qualidade não oxida, não enferruja, não mancha, não é poroso e é de fácil higienização.

O mobiliário em aço inox é um bem imobilizado, tem valor hoje e amanha, moveis em aço inox são bem duráveis se produzidos com qualidade, e tem valor na compra e na venda.

 

Aço Inox em Cozinhas Profissionais – Tudo que você precisa saber

Aço Inox em Cozinhas Profissionais – Tudo que você precisa saber

História do Aço Inox

O aço inoxidável, popularmente conhecido como aço inox, foi descoberto por Harry Brearley (1871-1948), que começou a trabalhar como operário numa produtora de aço com a idade de 12 anos, na sua terra natal, Sheffield (Inglaterra).

Em 1912, Harry começou a investigar, a pedido dos fabricantes de armas, uma liga metálica que apresentasse uma resistência maior ao desgaste que ocorria no interior dos canos das armas de fogo como resultado do calor liberado pelos gases.

De início a sua pesquisa consistia em investigar uma liga que apresentasse uma maior resistência ao desgaste. Porém, ao realizar o ataque químico para revelar a microestrutura desses novos aços com altos teores de crómio que estava a pesquisar, Brearley notou que o ácido nítrico – um reativo comum para os aços – não surtia efeito algum.

Brearley não obteve uma liga metálica que resistia ao desgaste, obteve porém uma liga metálica resistente a corrosão. A aplicação imediata foi destinado para a fabricação de talheres, que até então eram fabricados a partir de aço carbono e se corroíam com facilidade devido aos ácidos presentes nos alimentos.

Quero saber mais

Aço Inox

aço inox

O aço inoxidável é uma liga de ferro e crómio, podendo conter também níquelmolibdénio e outros elementos, que apresenta propriedades físico-químicas superiores aos aços comuns, sendo a alta resistência à oxidação atmosférica a sua principal característica. As principais famílias de aços inoxidáveis, classificados segundo a sua microestrutura, são: ferríticos, austeníticos, martensíticos, endurecíveis por precipitação e Duplex.

Estes elementos de liga, em particular o crómio, conferem uma excelente resistência à corrosão quando comparados com os aços carbono. Eles são, na realidade, aços oxidáveis. Isto é, o crómio presente na liga oxida-se em contacto com o oxigênio do ar, formando uma película, muito fina e estável, de óxido de crómio – Cr2O3 – que se forma na superfície exposta ao meio. Ela é denominada camada passiva e tem como função proteger a superfície do aço contra processos corrosivos. Para isto é necessária uma quantidade mínima de crómio de cerca de 11% em massa. Esta película é aderente e impermeável, isolando o metal abaixo dela do meio agressivo. Assim, deve-se ter cuidado para não reduzir localmente o teor de crómio dos aços inoxidáveis durante o processamento. Este processo é conhecido em metalurgia como passivação.

Por ser muito fina — cerca de 100 angstronsa película tem pouca interação com a luz e permite que o material continue a apresentar o seu brilho característico

Tipos de Aço Inoxidável

Como mencionado anteriormente, podemos classificar o aço inox nos grupos: ferríticos, austeníticos, martensíticos, endurecíveis por precipitação e Duplex.

As diversas microestruturas dos aços são função da quantidade dos elementos de liga presentes. Existem basicamente dois grupos de elementos de liga: os que estabilizam a ferrita (Cr, Si, Mo, Ti e Nb); e os que estabilizam a austenita (Ni, C, N e Mn).

A composição química junto com o processamento termomecânico, confere aos aços inoxidáveis propriedades diferentes. Assim, cada grupo de aço inox tem uma aplicação. Abaixo, temos algumas aplicações dos aços inoxidáveis.

  • Austenítico(resistente à corrosão)
    • equipamentos para indústria química e petroquímica
    • equipamentos para indústria alimentícia (cutelaria) e farmacêutica
    • construção civil
    • baixela e utensílios domésticos.
  • Ferrítico(resistente à corrosão, mais barato por não conter níquel)
  • Martensítico(dureza elevada, menor resistência à corrosão)
  • Austeníticos(Tp 304,304L, 316,316L, etc)
  • Ferríticos(Tp 409,410S, 430, etc)
  • Martensíticos(Tp 410, 420, 498, etc)

Qual Tipo de Aço Inox é o Mais Usado na Indústria Alimentícia

Dentro da grande variedade de tipos de aço inoxidável, destaca-se o aço inoxidável AISI304, o mais utilizado na indústria alimentícia.

304 (18%Cr – 8%Ni) é o mais popular dos aços austeníticos e possui excelente resistência à corrosão, excelente capacidade de conformação e soldabilidade.

Trata-se de um material com enorme número de aplicações a tal ponto que pode ser encontrado em garfos ou em panelas feitas com aço da Losinox por exemplo, e também na indústria, em aplicações de grande responsabilidade, como pias, exautores, entre outros – tudo com aço Losinox.

Para além dos atributos referenciados, o aço inoxidável AISI304 caracteriza-se especificamente por ser um aço cromo-níquel, inoxidável austenítico, não-temperável e não-magnético.

Ele possui resistência à oxidação até a temperatura de 850 °C, porém a resistência à corrosão intercristalina é garantida até a temperatura de 300 °C. Para evitar-se uma diminuição da resistência à corrosão, deve-se eliminar a carepa formada pelos processos de solda ou conformação a quente.

Apresenta, ainda, boa conformabilidade a frio, embora exija maiores esforços de conformação do que os aços não ligados. No estado solubilizado, pode apresentar leve magnetismo que se eleva em função do grau de deformação a frio.

Entretanto, mesas, estantes, prateleiras, fogões, entre outros podem ser em desenvolvidos em aço 430 ou 304. Para as pias, porta-facas e porta-comandas, é recomendado o 304.

Dada a importância e o impacto do setor alimentício e da segurança alimentar na sociedade, é fundamental a escolha do tipo correto de material para a confecção das peças que entrarão em contato com os alimentos. E, por apresentar tantas vantagens, como vimos, o aço inox é tão usado na indústria alimentícia.

Cuidado com as fraudes:

É muito difícil descobrir visualmente qual é o melhor aço inox, se ele é o aço nobre que não pigmenta e não oxida, o chamado aço inox 304 ou se ele é o aço inox 430 que também é um aço muito utilizado nas cozinhas.

O fato é que a diferença de preço entre os 2 chega a ser de 25%.

Para descobrir se o aço comprado é realmente o 304 tenha em mãos um IMA, se o IMA pegar no aço, certamente está comprando gato por lebre, pois o aço 430 tem maior composição de ferro sendo energizado pelo IMA.

Mesmo assim, não está 100% seguro, existem muitas empresas que vendem o aço inox 200 como se fosse aço inox 304, pois a linha 200 não pega IMA, e ele é em média 35% mais barato que o aço 304.

Uma dica:

Procure um especialista de confiança, para que você compre o aço inox correto, no preço correto. Fazendo a compra certa, terá um bem durável, que não oxida e não mancha.

Conclusão:

O aço inoxidável é o material mais usado em todo o mundo nas cozinhas profissionais, no Brasil ainda encontramos cozinhas que são montadas com Granito. O granito é poroso, fácil de trincar e manchar. Sendo por esses motivos um forte armazenador de bactérias e restos de alimentos, uma verdadeira fonte de contaminação na cozinha.

Ele pode ser um pouco mais em conta do que o aço inox na montagem do projeto, mas com o tempo, as manutenções do granito, a dificuldade com higienização e a falta de mobilidade acabam fazendo dele um problema sem solução na hora de trocas ou mudanças.

O aço inox é um metal precioso, não perde valor e é comercializado mesmo após o uso, mesmo que por anos uso, sua mobilidade faz com que ele possa ser utilizado em mais de 1 projeto.

Os produtos mais procurados pela cozinha profissional fabricados em aço inox são:

Fale Conosco