ANU FOOD BRAZIL: Feira Internacional Exclusiva para o Setor de Alimentos e Bebidas.

março 11, 2020

A ANU FOOD BRAZIL aconteceu de 09 a 11 de março de 2020 na EXPO SÃO PAULO.

Segue mais de informações sobre as atrações do evento.

Confeitaria & Panificação Show

O visitante pode aprimorar os seus conhecimentos, nas aulas shows apresentadas por especialista do SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) Barra Funda. Os participantes conheceram as técnicas e receberam dicas sobre Bombom Fino, Brownie e Modelagem de Pão de Ervas.

O MUNDO DA PIZZA E SUAS TRANSFORMAÇÕES

Disponível na Arena Gourmet, o espaço ConPizza é totalmente dedicado ao visitante aficcionado por pizza. Discussões e workshops sobre temas atuais e novas inspirações da culinária italiana, além de degustações, foram apresentados no evento. 

Tour guiado Bares SP

Uma imersão dinâmica no mundo da gastronomia etílica foi uma das experiências mais concorridas na ANUFOOD Brazil. Em parceria com a BARES SP, a feira ofereceu aos visitantes, de forma gratuita, conhecimentos básicos sobre a elaboração de drinks deliciosos (incluindo um ingrediente especial, o café) e sobre a degustação de cervejas artesanais de qualidade.

Espaço vegano da ANUFOOD Brazil tem barra de cereal, snacks e até hambúrguer

A ANUFOOD Brazil 2020 conta com um espaço exclusivo dedicado a produtos que não são testados em animais e tampouco possuem ingredientes de origem animal: o Encontro Vegano. O espaço, organizado pela JMA, reúne expositores que comprovam como esse segmento se destaca não só por seu crescimento como também pela sua diversidade.

No primeiro dia de Feira, foi possível verificar que o Encontro Vegano despertou muita curiosidade dos visitantes. Pudera, lá há desde barras de cereal com cafeína, caso da empresa Dobro, a carnes vegetais, e snacks.

“A VegWay fabrica hambúrguer, iscas de peixe, salsichas e presuntos à base de soja não transgênica. Os produtos são importados de Taiwan”, disse Igor Lin, Diretor Comercial da empresa. “O mercado vegano tem crescido exponencialmente e deve continuar assim. Por isso, estamos aqui para fechar acordos com redes de atacado e varejo”.

“A Fhom existe há 25 anos, mas a alta dos últimos anos impressiona. Tanto é que as áreas que os supermercados reservam a esses produtos aumentaram muito”, disse Marisa Vidoz, fundadora e diretora da Fhom. “Vendemos snacks salgados e doces. Todos com ingredientes naturais e veganos, e sem lactose, glúten ou açúcar. Nossa maior novidade e o biscoito com açaí”.

Entre as ações previstas, além da área de exposição das empresas, estão degustações de produtos plant based (à base de plantas), como linguiças, queijos e chocolates, e palestras. Uma delas será com Ken Spector, Diretor do Happy Cow, o maior guia de restaurantes veganos/vegetarianos e alimentação saudável do mundo (O aplicativo tem mais de um milhão de downloads). Ele falará sobre tendências de produtos e restaurantes veganos e do boom que o segmento experimentou em 2019, em sua palestra no dia 11.

Legislação em mudança

“Quem não acompanhar as mudanças na legislação não tem como ter sucesso no setor”. A afirmação é do presidente da Abrasel, Percival Maricato, durante sua palestra no II Encontro Abrasel – Esbre: Saberes para Bares e Restaurantes, realizado nesta segunda-feira (9) na ANUFOOD Brazil.

O executivo lembrou que o mercado vem mudando muito rapidamente e que as leis precisam se adequar às novas realidades. “Portanto, esta velocidade grande na legislação forçam nossa adequação”.

Maricato destacou a Lei Geral de Proteção de Dados – LGPD, que entra em vigor em agosto deste ano, e a Lei da Liberdade Econômica, que, segundo ele, mudou a relação dos empresários com o poder público. “Ela trouxe mais liberdade, mas também amplia a nossa responsabilidade”.

MP 905/2019

O  advogado Fabio Zinger Gonzalez  também participou do II Encontro Abrasel  para debater sobre a Medida Provisória 205/2019, que deve ser votada nesta terça-feira (10) pelo Congresso Nacional. Conhecida como Carteira Lei Verde Amarela, a MP cria nova modalidade de Contrato de Trabalho, permitindo a isenção dos encargos previdenciários para os empregados contratados, desde que tenham entre 18 e 29 anos e estejam em busca de seu primeiro emprego.

Gonzalez alertou, no entanto, para uma contradição, “pois a medida, ao mesmo tempo que fala em primeiro emprego, também faz ressalva de que o empregado demitido não poderá ser readmitido antes de 180 dias”.« Um novo consumidor: indústria da alimentação mudará mais nos próximos dez anos que nos últimos 50

 

Vamos criar seu projeto, juntos?

Sua cozinha feita por profissionais

Conteúdos que podem te interessar

Fale Conosco